segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Quem defende a educação para pensar?

A educação serve para preparar as crianças para a vida, e a grande companheira da educação chama-se “filosofia”.

A filosofia contribui para que tenhamos uma criança que entenda o” mundo”, a realidade que vivemos, da qual faz parte e com a qual se relaciona. Ela pergunta, ela questiona, quer respostas, quer viver e participar do mundo e não ser um simples “marionete”. Muitas vezes nem percebemos e apagamos esta “vontade”, porque não sabemos lidar com esta energia vibrante e contagiante. A criança tem tudo que o adulto queria ter. E a criança queria ser “gente grande”para ter vez de se manifestar.

Se a crianças tiver acesso a Educar para Pensar: teremos um “aluno que será capaz de raciocinar sobre questões das quais ele jamais ouviu falar”. Vai saber emitir opinião, se posicionar frente ao mundo. Teremos uma criança, um jovem e mais tarde um adulto consciente, refletivo, critico e autônomo.

Infelizmente nosso jovens e alguns (a grande maioria) professores não sente prazer em pensar. Estamos passando por uma época em que “Pensar não está na moda”, somente consumir, somos descartáveis. Mas ainda é tempo de mudar, se conscientizar , e temos que começar pelas crianças para reverter este quadro.Não será fácil, será uma caminhada lenta como “a corrida do coelho e a tartaruga”. Devagar e sempre chegaremos lá. Mas para isto é necessário nós professores sairmos da sombras da caverna em que nós nos encontramos.

Para que isto possa acontecer, nós professores precisamos repensar toda uma vida, e recomeçar todos os dias. Morrer todos os dias, para nascer outra vez. Aprender com as crianças e estar aberto ao diálogo e ao conhecimento.

É necessário“Ser” um eterno aprendente e defensor assíduo do Educar para Pensar.


Marise Von Frühauf Hublard

Nenhum comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin