terça-feira, 2 de junho de 2009

Como estudar e como aprender

· CONCEITO

Estudar é concentrar todos os recursos pessoais na captação e assimilação de dados, relações e técnicas conducentes ao domínio de um problema. Aprender é obter o resultado desejado na atividade do estudo. Significa, também, adquirir um comportamento novo ou modificar os já adquiridos.1

· PRINCÍPIOS

O tema comporta três princípios fundamentais:

1º) é preciso que a pessoa sinta necessidade de adquirir conhecimento - instrução que não é desejada, é educacionalmente negativa;

2º) que aprenda a fazer as coisas, fazendo também - nossas experiências são a base de nossos pensamentos;

3º) parta do conhecido para o desconhecido - isto é, do simples para o complexo.[i]

· TÉCNICA

Há muitas. Cada um deve escolher a que melhor se adapte. Importa aqui salientar o processo do estudo / aprendizagem:

1º) apreensão e captação dos dados: deve ser feita mediante o maior número possível de vias sensoriais: visão, audição, tato, paladar e olfato;

2º) retenção e evocação deles: não se trata de tomar nota e memorizar, mas de reconstruir e colocar sistematicamente, através de um critério pessoal, esses dados, e de expressá-los de modo mais claro e coerente possível;

3º) elaboração e integração dos conceitos e critérios resultantes: a cada passo de aprendizagem deve haver a integração do conjunto conceitual adquirido, no campo mais amplo, total, da disciplina que se estuda;

4º) aplicação dos mesmos à resolução de novos problemas: de nada serve o conhecimento da verdade, se logo não se ajusta a ação vital a esse conhecimento. 1

· OS FATORES BÁSICOS DA APRENDIZAGEM CULTURAL

1º) As Atividades Associativas - o mundo psíquico, não há possibilidade de “ILHAS”: quanto mais extensa e variadamente tenhamos conectado um dado novo com outros bem conhecidos, tanto mais fácil e seguramente poderemos evocá-lo;

2º) As Integrações Significativas - o ato de descobrir os sentidos de uma série de sucessões de termos;

3º) Idéias Diretrizes - muitos estudantes não aprendem, porque ignoram o que devem aprender;

4º) As Motivações - aprender uma coisa para satisfazer uma vaidade ou capricho, não é o mesmo que aprender para atender a uma necessidade vital peremptória;

5º) Busca de Respostas Apropriadas - a aprendizagem não se realiza de um modo continuado e uniforme, mas de modo descontínuo e, até certo ponto, irregular, ou seja, por acréscimos progressivos de diversos valores. 1



Bibliografia Consultada

___________________________

1 Mira Y López, Emílio

Cómo Estudiar y Cómo Aprender. Buenos Aires, Editorial Kapelusz y Cía, 1948

2 R.O.D.S.E. Reuniões de Orientação a Dirigentes de Sessões Espíritas. São Paulo, F.E.E.S.P. / Área Federativa S/D/P


Fonte: http://www.ceismael.com.br/download/download05.htm

Nenhum comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin