domingo, 16 de agosto de 2009

Não faça feio na hora de escrever um e-mail no trabalho

Leia dicas para utilizar o português corretamente e evitar mal entendidos e danos à imagem nas mensagens corporativas

Por Liuca Yonaha

O e-mail facilitou a comunicação nas empresas, mas trouxe uma tarefa extra para os departamentos de recursos humanos: aperfeiçoar o português dos funcionários. Mensagens mal escritas podem provocar desentendimentos e até mesmo prejudicar a imagem das companhias no mercado.

"Antigamente, havia uma secretária de departamento responsável pelos comunicados, memorandos, que revisava todo o material escrito. Hoje qualquer um escreve e-mail para toda a empresa e para fornecedores e clientes”, afirma Lígia Crispino, sócia-diretora da Companhia de Idiomas. Segundo ela, apesar de necessários, é comum haver resistência dos funcionários para esses cursos. A maioria das pessoas não reconhece os erros no uso do idioma.


Responsável pela área de Recursos Humanos da Comexport, empresa de comércio exterior, Katia Zuffo afirma que é mesmo difícil convencer os trabalhadores da necessidade de melhorias no português. "Alguns ficam bastante incomodados. Eles pensam: 'vocês estão querendo dizer que não sei falar direito minha própria língua?'", diz Katia.


Neste ano, a reforma ortográfica se tornou uma boa desculpa para a empresa propor treinamentos e melhorar o português dos funcionários. "Com a reforma ortográfica, todo mundo se sente confortável para aprender", afirma Katia.


Na multinacional Maersk, do ramo de transportes, o treinamento sobre as novas regras de português foi um sucesso. "O curso foi muito aceito. Mandamos um e-mail abrindo as vagas e, em um minuto, a turma estava fechada, com 40 pessoas", diz Mayra Fernanda Souza, analista de treinamento e desenvolvimento da companhia.

Nas aulas sobre as mudanças na ortografia, as empresas tentam dar outras dicas sobre como utilizar o português corretamente, como em relação à concordância verbal. "É comum as pessoas errarem isso, principalmente quando o sujeito está distante do verbo", diz Lígia Crispino, da Companhia de Idiomas. Quando há inversão entre sujeito e predicado, também é mais fácil escorregar na concordância. "Por exemplo, falar 'Aconteceu vários problemas', quando o correto é 'Aconteceram vários problemas'", afirma Lígia.


Não basta acertar as regras de gramática e a ortografia para se comunicar bem na empresa. É necessário argumentar com clareza e conseguir convencer o chefe ou o cliente. "Você tem de ser poliglota dentro da língua portuguesa", diz Laila Vanetti, diretora da Scritta Cursos e Consultoria. A forma de escrever deve variar em cada ocasião. "Falar com um fornecedor com quem você trabalha há 20 anos e escrever 'Ilustríssimo senhor' está errado", afirma Laila. Outra dica é revisar tudo que for escrito. E não só uma vez.

E, por fim, se cometer algum erro, não tenha vergonha de se corrigir ou ser corrigido. Leia abaixo um quadro com os deslizes mais comuns:

Os principais erros cometidos pelos brasileiros:
Errado Correto
Fazem dez meses... Faz dez meses...
Houveram muitos fatos... Houve muitos fatos...
Se eu ver você por aí... Se eu vir você por aí...
Existe muitas crianças... Existem muitas crianças...
Para mim fazer... Para eu fazer...
Entre eu e você... Entre mim e você...
Há dez anos atrás... Há dez anos ou Dez anos atrás...
Preferia ir do que ficar... Preferia ir a ficar...
Chegou em São Paulo... Chegou a São Paulo...
Chegou a duas horas e partirá daqui há cinco minutos... Chegou há duas horas e partirá daqui a cinco minutos...

Fonte: Companhia de Idiomas


Leia mais...


Fonte: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/1,,EMI88027-15259,00.html

Imagens: Google

2 comentários:

disse...

Marise, ótimo post! Nunca é demais aprendermos sobre nossa própria Língua Materna, afinal, Português é sempre cheio de regras e exceções, ainda mais agora em tempos de mudanças ortográficas. Sempre gosto de revisar o que escrevo várias vezes, isso ajuda muito na autocorreção. Quanto aos e-mails, até mesmo quando enviamos para os amigos íntimos devemos atentar para "errinhos grotescos", que dizer dos utilizados no trabalho? Bjins e até!

Marise von disse...

Jô,
Concordo com você ¨português tem muitas regras e exceções", mas é uma língua maravilhosa.
Admiro as pessoas que escrevem bem, elas escrevem com a alma, como você em seu blog.

Um grande abraço,
Marise.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin