domingo, 20 de setembro de 2009

Uma carta para mim


Mogi das cruzes, 20 de Setembro de 2009


Querida amiga Marise:


Como já faz muito tempo que nós nos conhecemos, tomo a liberdade de escrever-te algumas linhas. Sei que andas muito ocupada e não tens tempo para pensar em você. Mas existem momentos que precisamos parar para refletir e pensarmos juntas você e eu ( que sou você), precisamos dialogar.

Por falar em diálogo: Você sabe que dia é hoje? Que saudades... Revolução Farroupilha, muita festa no Rio Grande do Sul, e estou longe do Sul. Nas aulas de Sociologia ou Filosofia costumo falar da importância de cultivarmos as nossas tradições ( não interessa qual é o seu Estado ou País), temos que valorizar o que é nosso ( levo meu chimarrão nas aulas,como exemplo). Não podemos esquecer quem nós somos e nem de onde viemos. Posso dizer que não esqueço que nasci no interior do Rio Grande do Sul ( na zona rural de Victor Graeff). Passamos por muitas dificuldades e ao mesmo tempo fui muito feliz, e que se tivesse que passar por tudo isto outra vez, passaria... eu não quero ser outra pessoa . Eu quero ser eu, pois se eu fosse outra pessoa, não seria eu. Neste momento eu não poderia estar te escrevendo e nem você receberia a minha carta.

Temos que estar atentos nas nossas atitudes, pois tudo que fazemos interfere na vida das pessoas que convivem conosco. Fico feliz que você está sempre questionando as suas atitudes, sempre procurando melhorar e que és uma pessoa questionadora, cheias de perguntas a procura de resposta.

E agora, vais me perguntar por que estou te escrevendo esta carta?

Para matar a saudades e prestigiar a uma amiga virtual Elaine Gaspareto nessa blogagem coletiva.

E espero que esta seja a primeira de muitas carta que te escrevo.


Com carinho da amiga de todas horas:

Eu mesma, por mim mesma, Marise

16 comentários:

Valdeir Almeida disse...

Marise,

Interessante a proposta.

Nós deveríamos fazer cartas assim de vez em quando para nos confrontar conosco mesmo, observar como estamos conduzindo nossas vidas.

Beijos e boa semana.

Rosângela disse...

Que lindo, Marise!
Você para você através de você.
Muito legal, viu? Gostei. J:)

Christi... disse...

Gostei da tua participação e forma de escrita..
bjs..

digitaqueeuteleio disse...

Muito legal falarmos para nós mesmos.

Parabéns pela postagem!

Marcelo.

Dalva disse...

Essa blogagem mexeu com nossos sentimentos... estou adorando participar.

Também estou participando... Se puder, dá uma passadinha, gostarei da tua visita!

Bjs.
Dalva

Marise von disse...

Valdeir,
Agradeço pela visita, como sempre muito atencioso e gentil.
A proposta da Elaine Gaspareto mexeu com as emoções e sentimentos de muitos blogueiros.
Eu costumo trabalhar " memorial descritivo" com meus alunos, aliás nesse blogencontra-se o meu memorial http://filosofarpreciso.blogspot.com/search/label/Memorial.
E através deste trabalho conheço meus alunos.
Voltando ao post, acredito que através da blogagem coletiva "uma carta para mim", além de conhecer o meu eu, vou compartilhar o meu eu com os outros, e conhecer outros eus.
Abraços,
Marise.

Marise von disse...

Rosângela,

É um prazer receber a sua visita no meu blog.
Essa blogagem realmente foi interessante e leva a reflexão e ao crescimento interior.
Obrigada pela visita.
Abraços,
Marise.

Marise von disse...

Marcelo,

Realmente é muito bom falarmos sobre nós mesmo,
podermos dialogar conosco. E ninguém melhor do que nós para nos conhecer.
Abraços,
Marise.

Marise von disse...

Christi,

Obrigada pela visita.
Já passei no seu blog, gostei muito da sua carta.
Abraços,
Marise

Marise von disse...

Dalva,
Essas blogagem mexeu com os blogueiros, compartilhamos experiências, nos abrimos a nossa alma para o mundo, mostramos quem somos.
Vai dar o que falar e pensar...
A Elaine está de parabéns!!!
Foi uma idéia que mexeu com a emoção e sentimentos de todos.
Já passei no seu blog e parabéns pela sua carta...deixei um comentário pra você.
Abraços,
Marise.

Elaine dos Santos disse...

Uma professora de filosofia escrevendo para uma professora de filosofia, não adianta, dentro da Marise habita uma professora que se expressa na forma de pensar e escrever. Muito legal, adorei conhecer um pouco mais de ti! Nunca fui a Victor Graeff, já passei pelas redondezas, mas, pelo que sei, é uma zona rural rica, bonita, coisa de colônia alemã [?!]...parabéns!

João Olavo-Traços de um homem disse...

Bela participação a sua..gostei muito mesmo.
Bjs

Nade disse...

Que lindo, Marise!
Ler sua carta, ver o quanto tens orgulho do teu estado, das tuas raízes, faz com que eu me veja um pouco em você... Adorei ver que és otimista, viva, atenta e realizada!
Querida, uma das coincidências que vi é que também moro longe das minhas raízes... Sou paraense, de Belém, e moro no teu Rio Grande, em Porto Alegre. Inclusive, fiz uma postagem em homenagem ao povo que tão bem me acolheu!
Querida, sua carta é linda!
Bjs e parabéns pela linda participação na blogagem da Elaine!

Renata Nogueira disse...

Marise, parabéns por sua participação!
Bjo

carol disse...

Bela carta a sua!

bjos

A Madrasta Má disse...

Olá Marise! Perca o tempo, compromissos, a hora, o ônibus...mas, não perca sua subjetividade, não se perca... respire e se jogueeeeeeeeeee na sua vida! se jogue em seus braços! Felicidades! bjinhos da Madrasta!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin